Logo Principal

Próxima Transmissão

Principal

Nossa Igreja

Ministérios

Programação

Multimídia

Boletim

Contato

Facebook

 

 

Convertendo Alegria em Tristeza

“Afligi-vos, lamentai e chorai. Converta-se o vosso riso em pranto, e a vossa alegria, em tristeza”?

 

Tiago coloca a questão da alegria de ponta cabeça. Dirige-se aos ricos que retêm com fraude o salário dos trabalhadores. Denuncia os que ajuntam riquezas de forma ilícita e acumulam o que deveria estar nas mãos dos trabalhadores. A riqueza é uma bênção quando granjeada com honestidade, porém, como resultado do crime é uma maldição. Os bens acumulados desonestamente tornam-se combustível para a destruição daqueles que os ajuntam.

É a esses ricos avarentos que Tiago se dirige. É essa máfia de colarinho branco que ele denuncia. Em vez de rasgarem a cara em gargalhadas altivas pelas vantagens que auferem, saqueando o pobre, os ricos desonestos deveriam se afligir e lamentar. Em vez de, orgulhosamente, esboçarem um riso de orelha a orelha, deveriam se entregar ao pranto e cobrirem-se com o pano de saco da tristeza. O pecado é uma tragédia, mas alegrar-se nele é o fundo do poço. O pecado é maligníssimo, mas contar vantagem por causa dele é a essência do mal.

Cometer injustiça é uma insanidade, mas alegrar-se na injustiça é a degradação mais vil. A única esperança para aqueles que se encastelam no poder e se blindam com as riquezas mal adquiridas é o arrependimento sincero, a restituição do que foi roubado e a volta para Deus de todo o coração.

 

Referência: Tiago 4.7-11

Fonte: Cada dia - Luz para o Caminho

 

 

outras reflexões...

Plenitude de alegria...

Boa nova de grande alegria...

Alegria eterna...

A Graça da Palavra...

 

 

principal

Página Principal

 

nossa igreja

Histórico

Pastores

Fundamentos

Mapa

 

ministérios

IPJA

Coral Jovem

Projeto Dorcas

SAF

Coral Feminino

TOL

UCP

UMP

UPA

UPH

 

programação

Horários

 

multimídia

Ao Vivo

Vídeos

 

contato

Falo Conosco

mídia social

Facebook